Braçadeira para controlar dispositivos

O fim do controlo de movimentos e gestos com base em camaras de vídeos para a grandes maior das pessoas que o assim fazem, pelo que podem ser facilmente adquiridas através de braçadeiras, como se pode ver o caso da MYO que demonstra a sua facilidade no uso deste tipo de dispositivos e como e aonde podem ser aplicados. Claro que não é novo a tecnologia que seja vestível, assim sendo um produto vestível todo o processamento computacional e tratamento dos movimentos são realizados por impulsos elétricos que rastreiam músculos dos movimentos da mão ou do braço dos utilizadores. MYO
O MYO é usado ao redor do antebraço o seu objetivo é o de controlar computadores, telefones e outros dispositivos enviando os dados via Bluetooth, sistemas operacionais Windows e Mac são suportadas e APIs estarão disponível para iOS e Android. Bluetooth 4.0 Baixa Energia é usado para o MYO para comunicar com os dispositivos emparelhados, sendo que o Bluetooth versão 4.0 é a versão mais recente da tecnologia sem fio Bluetooth este inclui um recurso de baixo consumo de energia promovido como uma boa notícia para os desenvolvedores e fabricantes de aparelhos Bluetooth e aplicações de habilitação mercados para dispositivos que são de baixo custo e operar com baixo consumo de energia conectividade sem fio.
As especificações incluem baterias de iões de lítio recarregáveis ​​e um processador ARM, assim como um conjunto de sensores de atividade muscular que são da empresa e uma unidade de medição inercial de seis eixos. Os gestos e movimentos do utilizador são realmente detetado em duas maneiras, a primeira através da atividade muscular e a outra através do sensor de movimento, quando existe a deteção de movimentos musculares do utilizador assim o MYO pode detetar alterações para baixo para cada dedo individualmente. Além disso quando o controle das posições do braço e da mão, o MYO capta movimentos sutis e rotações em todas as direções.
Agora como indicado no vídeo recém-lançado da empresa espera para Coisas maiores para o desenvolvimento, assim como para a utilização através de uma comunidade própria de pessoas que desenvolvam aplicações para o dado produto, ainda se espera por um programa oficial para o funcionamento do produto, podendo talvez revolucionar a forma como as pessoas interagem com a tecnologia.
 
Enviar um comentário