Braço robótico produz formas amórficas

O conceito mais básico para definir uma impressão 3d simples é como uma bisnaga de cola num braço robótico. Agora pode ser realmente isso a acontecer em que o projeto MATAERIAL constituída pelos desenhadores Petr Novikov e Saša Jokić do Institute for Advanced Architecture of Catalonia, com a colaboração do Estudio Joris Laarman. Este tipo de impressão é consideravelmente interessante pelo que o material não é depositado em planos 2D, mas sim desenha qualquer forma, o funcionamento é similar ao da caneta de impressão 3d como o 3Doodler, mas em vez de ser manualmente é através de varias trajetórias que criam o objeto sendo este processo designado por modelação de um objeto por anti gravidade, isto porque o braço robótico possui um maior grau de liberdade para conseguir modelar na horizontal e na vertical.
Modelação 3D anti gravidade
Possuindo a forma reconhecível de um lodo de plástico quente resfriado por um ventilador, este processo utiliza dois polímeros termoendurecíveis em lugar dos habituais plásticos aquecidos, fazendo com que as estruturas de endurecer a quase imediatamente após o material sai do bico, os utilizadores podem criar formas diferentes através de aplicações CAD e em seguida, alimentá-los no dispositivo para criar um caminho de movimento para o braço. A cor do material pode também ser alterada durante o processo de impressão por injeção do corante para dentro do dispositivo. Assim estabelecem quando combinado por um robô precisão realmente Impressão 3D no espaço, podendo ter cores diferentes, podendo fazer-se com vários robôs com materiais condutores e não condutores.
Enviar um comentário