Digitalização da pegada do CO2

A Europa tem as metas ambiciosas para emissões de carbono de qualquer região do mundo, a partir de Janeiro de 2014 a UE compromete-se em reduzir os gases de efeito estufa 40% dos níveis de 1990 até 2030, podendo ser melhor vista na seguinte página http://ec.europa.eu/clima/policies/2030. E até é uma das muitas das metas progressivas que a indústria Europeia tem de cumprir e que se são aplicadas tanto a nível regional ou localmente pelos termos de limite legislativo sobre a produção industrial de CO2.
A punição por não cumprir com esta, metas pode sair. Em 2012 foi revelado que o ExxonMobil foi multado em 4 Milhões de dólares por não reportar a produção de 33 mil toneladas de CO2 duma planta de Etileno na Escócia, podendo se observar através do seguinte artigo http://www.bbc.co.uk/news/uk-scotland-edinburgh-east-fife-17089378.
Em 2014 uma central eléctrica do Reino Unido é multada no valor de 28 milhões de libras sobre um dos geradores de electricidade da Drax, podendo ver no seguinte artigo, porque teve um défice de 63% na meta de redução de CO2.
Se como empresas não conseguem não consegue controlar a sua pegada de carbono os custos podem ser devastadores mas como quantificar a utilização de carbono dentro dos vastos sistemas de indústria?
PLM 360
Com esta nova geração a resposta pode ser um sistema PLM, a utilização desta aplicação para monitorar e gerir os modelos dos processos industriais. Através da recolha de dados na ou simulação em todas as fases do ciclo de vida de produção e sendo possível medir a pegada de geral de CO2 duma empresa, mas para isso é necessário existir uma extensiva compreensão da empresa assim como podendo optimizar os fluxos de trabalho e assim poupar dinheiro com isso.
PLMC
Além de identificar os níveis de emissões e ajuda a reduzir o CO2 da indústria em duas formas importantes como seja através da optimização de uma forma geral de funcionamento e dando às empresas uma observação sobre que partes do processo estão a produzir mais emissões de carbono.
Como por exemplo a utilização de aplicações de simulações a utilização do Autodesk  PLM360, para ajudar a criar soluções amigas do ambiente como o projecto Loowatt http://www.loowatt.com que reduz a emissão de carbono assim como poupar água tendo assim impacto ambiental direto.
Utilizando Autodesk PLM360 consegue-se simular como as variações do desenho técnico com a eficiência de CO2 em diferentes tipos de produtos tecnológicos. As variações destas simulações ajudam a reduzir a pegada de carbono e leva a soluções mais sustentáveis e eficientes.
O produtor de automóveis PSA Peugeot Citroen coloca no mercado duas marcas a Peugeot e a Citroen cada um com seu linhas e estilos claramente diferenciados como próprio sendo necessárias aplicações para apoiar as suas necessidades de gestão de informação dos materiais. Empresas do sector automóvel como PSA Peugeot Citroen necessita de dados actualizados e precisos sobre os materiais como metais, plásticos e compósitos pelo número de decisões técnicas assim como aplicar o material correto no desenho técnico mecânico. Para ajudar o técnico a resolver este desafio de desenvolvimento e gestão de grandes quantidades de dados complexos e especializados, é necessário o parceiro de gestão de informações materiais certas.

Ter ferramentas de referência no mercado a Granta MI selecionou um sistema de gestão de informações materiais de Granta Design, uma empresa de materiais de tecnologia da informação de materiais com sede em Cambridge, Reino Unido.
A Granta demonstrou extensa experiência das aplicações práticas das bases de dados de materiais para grandes empresas de engenharia
Com uma solução comprovada além da trajectória e serviços de apoio a uma implantação rápida a Granta é capaz de satisfazer as necessidades da PSA especialmente para os dados necessários para a modelação CAD. A Granta também oferece a tecnologia, ferramentas e uma abordagem aberta que pode apoiar futura extensão dos projectos através da integração nos sistemas de CAD.
A decisão de escolher GRANTA MI é parte do projecto da PSA Peugeot Citroen para substituir sistemas antigos de informações materiais na empresa e para estender os benefícios das bases de dados técnicos da engenharia, sendo vitais para mais grupos dentro da empresa.
Um foco fundamental da sua implantação será em fornecer dados fiáveis dos materiais que são introduzidos nas simulações e análise do produto.
Enviar um comentário