Modelação generativa

Desenho de modelação generativa alcança outputs utilizando um conjunto de regras compostas ou um algoritmo para criar resultados muitas vezes paramétricos. É avançado na aceitação de novos ambientes de programação tais como processamento ou programas baseados em script, como Rhinoceros 3D simplificaram a implementação de ideias.
Suporte
Métodos generativos tem raízes em modelação dinâmica de sistemas e sua própria natureza significa que tendem a ser processos repetitivos numa solução que resulta de uma série de operações de desenhos de e iterações com por exemplo para os mercados automóvel, implantes médicos, aeroespaciais e equipamentos industriais.
Uma máquina de otimização aonde a introdução de parâmetros de entrada com requisitos de peso desejados, forças e deslocamento máximo e em seguida, gerar desenhos ou modelos finais que podem ser adaptados às exigentes especificações e os resultantes em estruturas de rede de densidade variável e peles de superfície nos.componentes que oferecem vantagens sobre os objetos tradicionalmente concebidos. O processo de otimização e significa que as peças podem ser tão rígidas ou flexível conforme a necessidade para uma determinada aplicação, como exemplo o da optimização do desenho com base na redução de peso do suporte com a escolha da melhor malha através de elemento finitos .

A aplicação em causa como o Autodesk Within inclui um conjunto de serviços que ajudam as empresas a adotar e realizar um valor acrescentado como nas indústrias de automóvel a aeroespacial em que a necessidade de inovação constante como as peças que são concebidos e produzidos é um dado, podendo observar o caso da modelação parcial do maxilar
O desenho técnico degenerativo ajuda os avanços na ciência dos materiais e novas técnicas de produção que permitem que os engenheiros consigam produzir e entregar componentes que nunca existiram como dantes possível, podendo assim os desenhadores criar peças de alto desempenho enquanto se aplicam as regras aos desenhos e as restrições da produção aditivas, levando assim esses processos e abordagens a uma otimização de custos, materiais e técnicas de produção no início do processo de fabricação em vez de mais tarde no ciclo quando as mudanças são exponencialmente mais caras.
Algumas características que a aplicação inclui é a capacidade de desenhar peças leves que utilizam treliças internas, e a otimização de malhas assim como a otimização de pele, exibindo os resultados das simulações de forças e os algoritmos de otimização embutido e a capacidade de otimizar os desenhos de produção aditiva precisa. Autodesk também está envolvido em outras iniciativas de desenhos degenerativo como o Projeto Dreamcatcher.
Enviar um comentário