Robôs colaborativos(parte2)

Continuação – https://rishivadher.blogspot.pt/2016/09/robos-colaborativosparte1.html
4-Robô eficiente
O fabricante de robôs da ABB comprou Gomtec em 2015 e vai lançar uma nova versão de Roberta em breve, o robô será equipado com dispositivos ABB e terá a marca de Roberta um robô ABB.
Este robô colaborativo de 6 eixos chamada Roberta foi desenhado para atender às pequenas e médias empresas que querem atingir a automação industrial flexível e eficiente. O desenho foi focado na construção de um robô ágil e leve que poderia ser facilmente deslocado no interior duma fábrica. Roberta foi concebido para ter a maior carga útil em relação ao peso estrutural e ainda permanecer fluido, esta característica é devido aos servomotores peso e de energia altamente optimizadas o que para um dado binário, reduz as perdas de energia para metade em relação a um motor convencional. Tudo isto significa um consumo de energia inferior.
O software e firmware foram desenvolvidas para simplificar a programação e proporcionar liberdade completa do robô. A programação é feita através da demonstração assim como para uma maior colaboração dos robôs. A única diferença é que o punho do robô está equipado com um anel rotativo iluminado e este dispositivo fornece informações sobre os diferentes pontos ou moções, mostrando um reconhecimento de código de cores.
A principal característica da Roberta é ser leve e seis graus de liberdade sem pontos de singularidade, manipular uma boa carga útil em relação ao peso estrutural. A outra característica interessante sobre Roberta é que apresenta vários conceitos de segurança integrados como por exemplo ele tem características tais como juntas de segurança em cada eixo e junta de segurança dupla para as funções de monitoramento geral do robô. O robô pode ser corrigido com uma pinça específica que é segura aos humanos e robôs em colaboração. Na verdade, porque é equipado com uma câmara, o sistema pode detectar a presença de objectos anormais na garra do robô tal como uma mão ou ferramentas. O instrumento terminal também é equipado com sensores de força de ponta do dedo, outro aspecto de segurança que reduz o risco de eventuais lesões corporais.
IMAGEM01
IMAGEM03
Uma vez que a garra do robô está equipada com dispositivos de visão, isto significa que ele pode ser utilizado para ver o objecto que está a manipular. Com o sensor de força e câmera, o robô é capaz de sentir e ver a sua carga útil, isso pode ser um divisor de águas na compreensão da estratégia. Roberta vem em três dimensões diferentes e com cargas úteis de quatro, oito e doze quilogramas, sendo as principais diferenças entre os modelos são o seu alcance e capacidade de carga, todas as outras características permanecem as mesmas.
5-Braços biónicos flexíveis e certificados
Bionic Robotics GmbH foi inicialmente um spin-off da Universidade Técnica de Darmstadt, o braço robô chamado BioRob foi desenhado para atender à demanda crescente de baixo custo e fácil de usar das soluções de automação, estes têm como alvo mais especificamente as pequenas e médias empresas à procura de novas maneiras de automatizar, uma vez que os robôs industriais tradicionais muitas vezes não correspondem às suas necessidades.
IMAGEM04
O bio braço têm um baixo peso, assim o sistema de transmissão complacente e a as movimentações de baixo consumo de energia para um sistema de segurança inerentemente passivo que permite ao utilizador executar o robô colaborativo sem qualquer equipamento adicional de segurança, tais como barreiras de luz ou cercas, ou mesmo com seus movimentos de alta velocidade embora as avaliações de segurança são sempre altamente recomendáveis. Os movimentos do robô podem também ser ensinado à mão e a configuração e programação do BioRob leva apenas alguns minutos.
O BioRob é um robô leve é utilizado na automação industrial, especialmente para o pick and place, inspeção e aplicações como colega de trabalho. Um dos factos interessante é que é baseado numa antagonista de actuação elástica patenteada, que é inspirado pelo aparelho músculo-tendão elástico do braço humano.
O braço BioRobo imita os mecânicos flexíveis de sistemas orientados pelo tendão humano mecanismos flexíveis da biologia que poderiam resultar numa nova classe de robôs mais leves, mais seguro, e movimentam-se duma forma mais natural. Imitando o movimento humano que é ideal para um robô desenhado para assumir tarefas humanas. Mas esses robôs também podem ajudar os investigadores a explorar como biomecânica pode dar origem a um comportamento mais inteligente sendo um campo conhecido como inteligência ou cognição incorporada.
Sendo o braço BioRob é certificado para segura colaboração humana-robo pela Associação de Comércio alemã em conformidade com a directiva de máquinas 2006/42/EG.
Bosch APAS é o primeiro robô colaborativo para ser certificado como um sistema de assistência por associação seguro de responsabilidade civil dos empregadores, que permite a colaboração direta com pessoas sem proteções adicionais, este é um robô tipo que tem algumas especificações realmente impressionante.
O robô tem uma cobertura própria que mais parece muito com um casaco de couro protetor, sendo provavelmente o robô colaborativo mais seguro no mercado. O couro seja o casaco é na verdade uma pele tátil para prevenir e ou detectar impacto. Uma vez que o robot vai ser utilizado na colaboração com os seres humanos, os sensores vão dar feedback instantâneo para o controlador quando qualquer força anormal é detectado.
IMAGEM05
IMAGEM05
O robô também tem um perímetro de segurança que reduz a velocidade do robô quando uma pessoa esteja próximo do robô seja a é um perímetro de segurança invisível, e o robô retomar a sua velocidade normal quando a pessoa deixa o perímetro de segurança.
Este dispositivo deve ter sido seriamente testado para obter a certificação de associação seguro de responsabilidade civil na Alemanha, pelo que o conceito dum robô parece estar realmente focado na segurança como se pode observar no vídeo abaixo.
Sendo a vantagens o certificado de responsabilidade e sua mobilidade que pode ser mudada de plataforma a plataforma e utiliza tecnologia já comprovada.
Tendo o robô tem câmaras integradas, assim o sistema pode ser fornecido com um sistema de visão 2D ou 3D. Estes dispositivos permitem que o robô para obter feedback instantâneo do instrumento terminal agarrar, podendo este verificar se a peça é apreendida ou se perdeu, sendo este um bom recurso para ter em numa oficina.
Bosch APAS também vem com uma garra com três dedos embutidos, e este dispositivo de preensão pode ser utilizado para uma variedade de objectos, tendo três dedos em vez dos normais dois dedos que estão em muitos robôs colaborativos permite que uma pessoa tenha mais estabilidade em peças redondas. Embora os dedos são de tal modo que ele não pode oferecer uma aderência abrangente.
6-Robos colaborativos pesos pesados, leves flexíveis
FANUC – CR-35iA O novo robô da Fanuc é chamado de CR-35iA, que significa Robot colaborativo com uma carga 35 kg útil. Isso é muito! Com Universal Robots UR10 ter uma carga de 10 kg, o novo CR-35iA é 3,5 vez mais forte do que o UR10.
O robô verde Fanuc CR-35iA é um futuro próximo, mas, no entanto, todos esses robôs têm sido relativamente pequenos e trabalham numa pequena área. Isto significa que eles são limitados no número numero de aplicações que podem ser utilizadas. Ao aumentar a carga útil e o alcance dum robô colaborativo uma gama mais ampla de aplicações acabou de ser desbloqueadas. Com todos os mesmos requisitos de segurança que se aplicam aos outros robôs de colaboração, o CR-35iA pode fazer muito mais.
IMAGEM06
IMAGEM06
Outro aspecto do mercado a ser considerado é que a maioria dos robôs colaborativas se destinam a ser transportados a partir duma estação de trabalho para outra o que não é o caso para o CR-35iA, este é relativamente pesado e tem um pedestal que se destina a ser fixado ao solo. O que leva a um novo tipo de robô colaborativo que é desenhado a realizar um numero de operações muito limitadas. Este tipo de aplicações ainda pode ser feito ao lado dos humanos e ser seguro, mas, no entanto, a fixação do robô limita a flexibilidade do robô tendo um alcance de1813 milímetros e uma repetibilidade de mais ou menos 0,08 milímetros com uma rotação no punho de 900 deg.
O robot tem uma pele de borracha macia compatível que reduz a força dum impacto com um humano. O robô é baseado numa M20iA / 35M com uma cobertura adicional de reduzir os pontos de aperto e reduzir a presença de arestas vivas. A Fanuc simplesmente adicionou sensores de força, uma tampa de borracha e aperfeiçoa o software para criar um robô colaborativo.
As vantagens são a precisão e repetibilidade dum robô industrial, pele de borracha macia, fácil de instalar todos os softwares e sensores Fanuc

O robô é então uma boa combinação das vantagens positivas dos robôs industriais, mas com dispositivos de segurança que permitem a colaboração segura. Isto é o que provavelmente irá moldar o mercado dos robôs do futuro, robôs colaborativos que ajudam os seres humanos com várias tarefas e em aplicações pequenas ou pesados. Uns montes de opções interessantes também estão disponíveis para estes novos robôs colaborativos tais como câmaras e software de simulação.
Enviar um comentário